Follow by Email

quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Glossário do "fica"

Minha geração não conheceu esse tal de “ficar”. Isso não quer dizer que fôssemos mais bem-comportados ou que, nos namoros e noivados, sempre honrássemos os compromissos. Havia as deserções, os desvarios, o imediatismo do desfrute físico. Só que essas atitudes eram a exceção e não recebiam uma designação específica.
“Ficar” entre os da minha geração era ficar mesmo – sem meios-termos nem ironias. Quem ficava com alguém escolhia-o como parceiro não apenas de uma noite, mas de anos, décadas, às vezes de toda a vida. O contrário de ficar era sair, deixar, partir para outra. Hoje, quem “fica” não está nem aí.
Naquele tempo, ai do marmanjo se a garota soubesse que ele a queria apenas para uns instantes de prazer físico; para uns amassos, como se diz hoje. Ele seria convidado a dar o fora, e nem sempre de forma gentil. As meninas tinham um nome a zelar e queriam estabilidade nas relações. Abraços e sobretudo beijos, que hoje são uma espécie de couvert do relacionamento, eram um prêmio à persistência e à fidelidade. Só os obtinha o conquistador perseverante, que acenasse com a promessa de vínculos futuros. É isso mesmo, leitor: naqueles tempos severos o sexo não vinha de graça. Era um trunfo, um troféu, um instrumento de barganha muito bem manipulado.
Pedi a meus alunos que fizessem uma redação sobre o fica (assim ele é chamado), e para minha surpresa muitos criticaram esse tipo de relação. As garotas, sobretudo, demonstraram desconforto com a sua natureza efêmera e pouco afetiva. Desejavam algo mais sentimental e persistente.
Mas o objetivo aqui não é comentar o ponto de vista deles. Como para entender qualquer segmento social, ou cultural, é preciso primeiro observar sua linguagem, resolvi a partir das redações compor uma espécie de glossário do “fica”. Achei que isso podia interessar ao leitor. Para mim, que sou de outro tempo e de outro mundo, é tudo novidade. Confira:
Balada: agito, festa onde se pratica ou não o “fica”.
Fica (s.): o mesmo que ficar.
Ficante: aquele ou aquela que fica.
Galinha: rapaz ou garota que fica com muitos parceiros de uma vez (geralmente numa mesma noite).
Garanhão: rapaz que fica com muitas garotas de uma vez (idem).
Menino estribado: garoto rico ou famoso com quem se fica.
Nega: garota com quem se fica; breve namorada que se arranja no “fica”.
Queimação: censura, crítica. Aplica-se a quem fica em festa de família.
Resenha: assédio a uma pessoa (geralmente uma garota) difícil.
Rolo: fase entre o “fica” e o namoro. É sinal de que o relacionamento está ficando sério. Rodada ou queimada (adj.): garota que já ficou muito ou praticou o “fica” em local ou ocasião inadequada.