quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Rapidinhas eleitorais

    O fato de não votar nulo agora não livra ninguém de descobrir, daqui a alguns meses, que votou numa nulidade.
                                                  ****      
      A urna é o lugar onde a gente deposita o voto mas gostaria mesmo é de depositar o veto.
                                                  ****
Aproxima-se o dia dos debates finais, quando então os candidatos vão ficar frente a frente. Ganha quem atirar primeiro.
                                                 ****   
         Nada mais artificial do que as passeatas (que ainda por cima fazem barulho). Elas são uma espécie de procissão sem Deus ou bloco de Carnaval sem alegria. É deprimente ver aquele povo pago para distribuir folders e levantar bandeiras, como se estivesse em jogo uma grande causa.  
                                                ****
       Não deixa de ser irônica a prática da democracia num país onde os políticos têm o maior nível de rejeição popular. Mas, enfim, ela ainda é o melhor regime.
                                                ****
     Desde a última terça-feira até 48 horas depois das eleições não se pode prender ninguém. Folga para a Lava-Jato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Notas sobre a pandemia (24)