sexta-feira, 14 de outubro de 2016

Tempo e imagem

Chorar o tempo perdido
não traz de volta o passado.
Tampouco sabê-lo findo
nos deixa mais conformados.
            
Ninguém redime ou resgata   
a essência de um instante.
Há, contudo, nesse nada
um aceno triunfante. 

Se tudo é a soma daninha
de agoras que se consomem,
o futuro se adivinha
no turvo espelho do ontem.

(da série “Meus pecados poéticos”)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arte e liberdade